Como funcionam os rins?

Cada rim contém aproximadamente um milhão de néfrons, os quais são denominados unidades funcionantes dos rins. Cada néfron apresenta um glomérulo, que consiste em um aglomerado de vasos pequenos denominados de capilares glomerulares. Esse aglomerado é revestido por uma cápsula (cápsula de Bowmann) por onde os vasos adentram. O néfron está situado no córtex do rim.

Figura 1: O néfron – o local onde a urina é formada

O fluxo sanguíneo nos rins é imenso a ponto de remover todos os metabólitos acumulados no sangue. Aproximadamente 1 litro de sangue passa pelos rins por minuto, sendo assim o rim recebe em torno de 1.500 litros de sangue por dia. O sangue penetra o rim pela artéria renal, a qual se divide em muitos vasos de menor calibre até chegar aos capilares glomerulares.

Os capilares glomerulares atuam como um filtro. Devido à pressão exercida pelo fluxo de sangue inúmeras substâncias atravessam os capilares e são jogadas no espaço revestido pela cápsula de Bowmann como: água, eletrólitos, glicose e metabólitos. Essa mistura de componentes é denominada de urina primária. A urina primária passa da cápsula de Bowmann para os túbulos renais. Esses são rodeados por uma rede de vasos sanguíneos. Enquanto a urina primária passa pelos túbulos a maioria dos componentes são reabsorvidos dependendo da necessidade do corpo. Aproximadamente 150 litros de urina primária são produzidos no curso de um dia e somente 1 a 2 litros são excretados na forma de urina.

A urina que fica nos túbulos renais é despejada nos ductos coletores e transportada por esses até os cálices renais. A partir disso a urina adentra a pelve renal e é transportada para a bexiga urinária, por meio do ureter. E a uretra transporta a urina da bexiga urinária para fora do organismo.